Nº65 DEZEMBRO 2015

Coimbra, capital ibérica da cirurgia ortognática e da ortodontia

  • David Sanz López, presidente da Comissão Organizadora do Primeiro Congresso Luso-Espanhol de Cirurgia Ortognática e Ortodontia
  • 09 de Dic, 2015

David Sanz López, presidente da Comissão Organizadora do Primeiro Congresso Luso-Espanhol de Cirurgia Ortognática e Ortodontia

Nos dias 12 e 13 de fevereiro de 2016 irá decorrer em Coimbra o Primeiro Congresso Luso-Espanhol de Cirurgia Or­to­gnática e Ortodontia. A Comissão Organizadora deste evento está a preparar um programa de excelência científica com conferencistas de renome internacional na área das dismorfoses dentofaciais (DDF).

A abordagem das dismorfoses dentofaciais pressupõe a ob­tenção de uma estética facial mais harmoniosa, um equilíbrio funcional das estruturas dentárias e a estabilidade da articulação temporomandibular. Os parâmetros es­téticos mais utilizados são a pirâmide nasal, a geometria palpebral e orbitária, a linha do sorriso, a exposição das estruturas dentogengivais e a harmonia facial. Es­tes fatores determinam a “personalidade da face”.

A cirurgia ortognática tem um papel preponderante na estética do rosto, podendo modificar os terços médio e inferior, em fun­ção da amplitude e da dimensão vertical do terço superior. Por outro lado, permite uma alteração radical do perfil, com uma melhoria da harmonia e da exposição dentária no sorriso, sem alterações funcionais permanentes na mímica facial nem cicatrizes externas inestéticas.

Cerca de quatro por cento da população apresenta dismorfoses dentofaciais relevantes, susceptíveis de tratamento ortodôntico-cirúrgico. Atualmente, as técnicas cirúrgicas mi­­ni­mizam as complicações inerentes das DDF, o que poderá justificar a proposta de uma abordagem cirúrgica a um maior número de doentes que pretendam uma melhoria meramente estética.

Uma vez que as DDF devem ser corrigidas num tratamento combinado entre a cirurgia maxilofacial e a ortodontia, pretende-se destacar, neste congresso, a importância do tratamento multidisciplinar. Neste sentido, iremos promover o debate en­tre oradores de renome de ambas as especialidades.

Diversos temas serão abordados – por especialistas na matéria de Portugal e Espanha – em oito mesas-redondas, no­meadamente o tratamento das classes II e III, a mordida aberta, a assimetria facial, a fenda lábio-palatina, a apneia do sono e a cirurgia ortognática prévia ao tratamento ortodôntico.

Como presidentes do congresso contamos com o Professor Doutor Francisco do Vale (especialista em ortodontia pela Ordem dos Médicos Dentistas e coordenador da pós-graduação em ortodontia da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra) e o doutor Artur Ferreira (diretor do Serviço de Cirurgia Maxilofacial do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra). O Comité Científico é presidido pelo Professor Dou­tor José Pedro Figueiredo (membro do Conselho de Admi­nistração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra).

No próximo mês de fevereiro, sejam bem-vindos à “cidade dos estudantes”, pontualmente transformada na capital ibérica da cirurgia ortognática e da ortodontia.
 

Si quieres compartir...