PONTO DE VISTA - Nº66 FEVEREIRO 2016

Primeira reunião sobre a técnica auto-ligável da FMUP: um encontro inovador a todos os títulos

  • Armando Dias da Silva Médico dentista (especialista em Ortodontia). Assistente Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP). Presidente da Comissão Organizadora da primeira reunião sobre a técnica auto-ligável da FMUP.
  • 11 de Feb, 2016

Armando Dias da Silva Médico dentista (especialista em Ortodontia). Assistente Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP). Presidente da Comissão Organizadora da primeira reunião sobre a técnica auto-ligável da FMUP.

A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) está no topo dos rankings nacionais em pesquisa, desenvolvimento e investigação científica, assim como no que concerne aos índices de publicações internacionais em revistas indexadas.

Este facto decorre de uma aposta séria e criteriosa na formação pós-graduada, dotando a mesma de condições humanas e es­truturais que permitem aos docentes ministrar formações sobre as técnicas mais contemporâneas e credíveis cientificamente nos aspetos de diagnóstico, de prevenção e de tratamento das mais diversas patologias que nos afetam. Neste contexto, a formação pós-graduada em ortodontia tem merecido uma particular atenção nos últimos anos por parte da FMUP, estando na vanguarda do conhecimento e da divulgação dos mais recentes avanços tecnológicos.

Cientes desta responsabilidade, procuramos divulgar as novas tecnologias de uma forma séria, imparcial e crítica, motivando o debate instrutivo. É este motivo que está na base de mais um congresso que é, a todos os títulos, inovador no tema que o sustenta: as técnicas auto-ligáveis em ortodontia. Estas terapêuticas, que cons­tituem uma parte substancial das técnicas ministradas pela FMUP, têm sofrido importantes evoluções nos últimos anos, sendo este o momento ideal para que mereçam um congresso que lhes é exclusivamente dedicado. Neste sentido, os colegas Adrián Car­bajosa Fernández, Alexandra Vinagre, Carlos Mota, David Zamora, Dimitris Mavreas, Enrico Pasin, Joan Rossel, Nimet Guiga, Teresa Alonso e Teresa Pinho estão motivados e entusiasmados com esta oportunidade e com a partilha do seu conhecimento nesta técnica, revelando os seus pontos mais fortes, não descurando aqueles que carecem ainda de evolução e ilustrando as suas apresentações com diversos casos clínicos.

Contamos com o prestigiado apoio científico da Sociedade Por­tuguesa de Ortodontia, da Sociedade Portuguesa de Es­to­matologia e Medicina Dentária e da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, organiza­ções que partilham os nossos ideais de acompanhamento descomplexado da evolução do conhecimento.

No sentido de atendermos às necessidades dos colegas mais jovens, adaptámos os va­lores de inscrição para que ninguém dei­xe de poder comparecer; é crucial que, ha­ven­do um claro excesso de médicos den­tistas e um evidente défice de oferta uni­versitária de formação pós-graduada em or­todontia, se realizem eventos onde as técnicas mais con­­­temporâneas tenham o espaço que lhes é merecido, num contexto académico de destaque.

Sublinho também a entrega do terceiro Prémio Professor Dou­tor Campos Neves, atribuído à melhor apresentação científica sob a forma de comunicação oral e póster, homenageando mais uma vez alguém a quem a ortodontia nacional tanto deve, honrando as nossas formações com a sua presença.

Valorize o seu conhecimento e participe! Vemo-nos nos dias 19 e 20 deste mês no Centro de Investigação Médica da FMUP.
 

Si quieres compartir...