Nº82 SETEMBRO 2017

CED e comunidade médica em geral acolhem com satisfação plano europeu contra a resistência antimicrobiana

  • 06 de Oct, 2017

A comunidade médica europeia congratula-se com o novo plano de ação contra a resistência antimicrobiana (AMR) do European One Health. A Comissão Permanente dos Médicos Europeus (CPME, na sigla em inglês), o Conse­lho Europeu de Dentistas (CED) e a Federação dos Veterinários da Europa (FVE) elogiam especialmente o facto deste plano reconhecer que a saúde humana, a saúde animal e o meio am­biente estão interligados e que a importância desta visão, por parte do European One Health, está bem es­pelhada nas ações propostas.

Marco Landi, presidente do CED, admite que a Medicina Dentária “poderá vir a sofrer uma crise pela perda de antibióticos como agentes eficazes no tratamento de infeções humanas”. No entanto, considera essencial, em termos de saúde pública e saúde oral, “que os profissionais do setor apenas prescrevam antibióticos quando forem estritamente necessários e apropriados, e que os pacientes sejam sensibilizados e alertados para o facto de que os antibióticos não curam a dor de dentes”.

Por seu lado, Jacques de Haller, presidente da CPME, sustenta que a consciencialização e a educação são fatores chave para mudar os comportamentos e encorajar o uso responsável de antibióticos, tanto em humanos como em animais. A ameaça da AMR exige uma responsabilidade partilhada de todos os atores, incluindo naturalmente os profissionais de saúde.

Esta opinião é partilhada por Rafael Laguens, presidente da FVE, para quem “a resistência antimicrobiana é uma dos maiores desafios que o mundo globalizado enfrenta. É evidente que precisamos de uma abordagem holística e uma análise para compreender os verdadeiros mecanismos da resistência anti­microbiana e identificar os pontos críticos de controlo”.

As três organizações europeias do setor médico acreditam firmemente que só através de um trabalho conjunto, com uma forte liderança, será possível inverter a situação, consciencializar para esta ameaça à saúde e mobilizar a sociedade no seu todo para o uso responsável de antimicrobianos, de modo a preservar a eficácia dos antibióticos.

Si quieres compartir...