Nº86 FEVEREIRO 2018

Madrid acolhe em março a 15ª edição do salão Expodental numa superfície de mais de 19.000 metros quadrados

  • Uma das razões do sucesso do certame de Madrid é o seu modelo exclusivamente comercial.
  • 20 de Feb, 2018

A próxima edição da Expodental, agendada para os dias 15 a 17 de março, em Madrid (Espanha), vai assumir um esquema de organização sem grandes alterações, “já que se trata de um formato que funciona e que está muito bem valorizado pelas empresas e os profissionais”. Quem o afirma é María José Sánchez, diretora do certame espanhol, que ainda assim destaca à Maxillaris alguns ajustes associados à edição deste ano. “Estamos a reforçar as campanhas de promoção em todos os âmbitos, com especial atenção para as ilhas Canárias que, como novidade, será a comunidade autónoma espanhola convidada desta edição”. Por outro lado, a força da Expodental reside fundamentalmente na sua oferta e no carácter inovador de uma indústria que, de dois em dois anos, converte a feira numa montra internacional de primeiro nível e numa oportunidade única de aproximar-se às tendências de vanguarda, assim como de obter uma ampla informação sobre as múltiplas novidades que resultam do avanço tecnológico em matéria de equipamento, instrumental, implantologia, ortodontia, etc. Precisamente, o lema deste ano (“Inovação, Tecnologia e Futuro Digital”) “reflete claramente esta ca­racterística que, sem dúvida, é o melhor atrativo para a visita profissional”, sublinha María José Sánchez.

A diretora da Expodental esclarece, por outro lado, que a distribuição em três pavilhões ajusta-se perfeitamente à dimensão adquirida pelo certame. “Funcionou muito bem na passada edição, já que nos permitiu, por um lado, melhorias na estética da feira, com um desenho muito mais atrativo e cómodo para a visita profissional, assim como dispor de maiores espaços adequados ao importante investimento que fazem as empresas participantes ao longo de mais de 19.000 metros quadrados de exposição. Além disso, a sua estratégica situação na área central do recinto de feiras da capital espanhola e a sua perfeita conexão facilitam em grande medida a circulação dos numerosos profissionais que recebe a feira”.
Além do Dia do Estudante (quinta-feira, 15), a organização volta a levar a cabo o “Espaço de Formação”, mobilizando universidades, centros formativos e sociedades científicas. Trata-se de uma área que despertou grande interesse, uma vez que se enquadra num cenário estratégico, que recebeu na sua passada edição 30.000 visitantes profissionais e estudantes. A dirigente espanhola recorda que “é a feira do setor mais importante em Espanha e representa uma indústria inovadora, na qual o crescente progresso tecnológico e de produtos de aplicação ao âmbito da saúde oral torna cada vez mais necessária a formação contínua dos profissionais; portanto, contamos com argumentos de força”. Relativamente aos conteúdos, este espaço abordará uma ampla oferta formativa de todos os agentes da saúde oral, não só médicos dentistas como também higienistas ou protésicos. Também se aborda a formação contínua. “Universidades, centros de formação, sociedades científicas, colégios profissionais e empresas apresentarão a sua proposta académica no que se refere às etapas de licenciatura, pós-graduação, mestrados, MBA’s, gestão de clínicas e especialidades do setor dentário”.

Novo código ético

A Fenin, que organiza o salão de Madrid, introduziu em 2018 um novo Código Ético do Setor de Tecnologia Sanitária. Esta medida deverá ter repercussões práticas na próxima edição da Expodental. Neste contexto, María José Sánchez observa, em primeiro lugar, que é justo “reconhecer o salto qualitativo que houve na anterior edição de 2016, com uma feira muito mais profissional, onde as companhias puderam apresentar as últimas inovações tecnológicas dispo­­níveis no mercado. Estamos convencidos de que o setor seguirá nesta dinâmica de melhorar a sua relação com os profissionais de Medicina Dentária cuidando a imagem e a re­putação do setor”.

O novo Código Ético do Setor de Tecnologia Sanitária introduz novas garantias de independência e transparência nas relações das empresas com os profissionais de saúde. O objetivo é garantir que estes não se veem influenciados nas suas decisões clínicas e que as tomem pensando apenas no benefício do paciente. Neste sentido, como já sucedeu na passada edição, as empresas só poderão entregar materiais formativos e/ou prendas de valor inferior a dez euros aos profissionais que assistam ao certame e poderão dar uma hospitalidade razoável e conforme a um evento desta natureza. Não obstante, a Fenin está disponível para clarificar qualquer dúvida que se possa apresentar relativamente ao cumprimentos desta normas.

A organização sempre defendeu que a Expodental nunca será um congresso com conferências científicas, mas acolhe o formato Speakers’ Corner, onde se oferecem conferências sobre questões ligadas à ciência. Apesar disso, María José Sánchez assegura que o futuro continuará a ser essencialmente do foro comercial. “Uma das razões do sucesso de Expodental é precisamente o seu modelo exclusivamente comercial. Neste sentido, vamos seguir o caminho estabelecido que se centra na exposição de produtos, serviços e novidades, acompanhada do programa de apresentações do Speakers´Corner, que igualmente é de carácter comercial. A diretora do certame conclui que os conteúdos científicos “não são objetivo da Expodental e têm o seu tratamento específico noutros eventos e congressos que se celebram à margem da feira”.


 

Si quieres compartir...